Novos armazéns aumentam capacidade estática no Porto de Paranaguá

Postado por Thais Camargo em 21/jul/2023 - Sem Comentários

A movimentação de açúcar ensacado e carga geral contará com novos espaços para armazenagem no Porto de Paranaguá, litoral do Paraná. O Grupo FTSpar, presente  há mais de 35 anos no setor portuário,  passou a administrar uma área com 23 mil metros quadrados, sendo  5 mil metros quadrados de  área construída, com capacidade estática de 18 mil toneladas. 

“O armazém tem uma excelente localização na região portuária com acesso rodoviário e ferroviário. A estrutura fará parte das operações da FORTEPAR, terminal especializado na armazenagem e operação de carga geral e açúcar ensacado já em funcionamento no porto paranaense”, afirmou Valdecio Bombonatto, diretor-presidente do Grupo FTSpar.

Com o investimento de R$4 milhões, o complexo  FORTEPAR Filial Ayrton Senna passa por obras de reforma, ampliação e modernização. 

Contando com a estrutura do Porto Ponta do Félix em Antonina, também administrado pelo Grupo, o objetivo é chegar a 150 mil toneladas de capacidade estática.

”Desta capacidade estática total de 150.000 toneladas, temos 75.000 toneladas dentro de zona primária alfandegada e 75.000 toneladas em Recinto Alfandegado e Armazém Geral, para que as Usinas fora do estado do Paraná possam usufruir de seus regimes fiscais”, explica Bombonatto. 

O Grupo também investe em equipamento mecanizado de terra, guindaste móvel MHC – Mobile Harbor Crane,  para otimizar as operações e aumentar a produtividade diária de embarque. A FORTEPAR iniciou as atividades com recorde de produtividade no embarque de 25 mil toneladas de açúcar em sacas com destino ao Sul da África, entre os dias 03 e 10 de junho.

Nesta primeira operação, em apenas 12 horas foram carregadas 3.003 toneladas de açúcar ensacado, movimentação 70% maior do que a produtividade (prancha mínima) exigida pelo Porto, que é de 3.500 toneladas em 24 horas.

“Com os novos equipamentos contaremos com preferência de atracação para os navios junto a Autoridade Portuária”, lembra Bombonatto.

Escoamento do açúcar brasileiro

O Brasil está entre os maiores exportadores de açúcar do mundo, sendo responsável por mais de 45% do total do produto comercializado.

De acordo com a Confederação Nacional de Abastecimento (CONAB), a produção de cana-de-açúcar deve chegar a 637,1 milhões de toneladas no ciclo atual, 4,4% a mais que na safra 2022/2023. Parte desta carga passa pelo Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná, segunda maior porta de saída do produto, ficando atrás apenas do Porto de Santos.

Para Pietro Costantino, diretor comercial da Timbro Trading, que deve movimentar cerca de 500 mil toneladas de açúcar ensacado na safra atual 2023/24, a armazenagem está entre as preocupações. Como o açúcar brasileiro se tornou competitivo, principalmente no Oeste Africano, a demanda veio mais forte do que nos anos anteriores e se tornou uma oportunidade para os players do mercado, porém virou um desafio o escoamento devido ao gargalo logístico em terminais. 

“Esta ampliação da capacidade estática  no Porto de Paranaguá é importante para garantir uma logística mais linear nos embarques de navios e não ficar vulnerável a problemas de transporte do interior para o porto”, lembrou Constantino. 

FORTEPAR

O contrato de arrendamento da área da FORTEPAR no Porto de Paranaguá, denominada PAR-32, foi arrematado pelo Grupo FTSpar, em leilão  realizado na B3, em São Paulo, em março de 2022 e o contrato foi formalizado no início deste ano.

A FORTEPAR é um terminal destinado à movimentação e armazenagem de carga geral, big bags e especialmente açúcar ensacado. A estrutura conta com uma área de 6.651m2 (seis mil, seiscentos e cinquenta e um metros quadrados). 

“Vamos atuar em operações de importação e exportação de longo curso e também de cabotagem”, disse Bombonatto.

A expectativa, apenas no que se refere às cargas de açúcar em saca e big bag, é movimentar 720 mil toneladas durante esta safra.

“A FORTEPAR é um operador importante no Centro Sul, nos portos de Paranaguá e Antonina, com bastante experiência, entendimento do negócio e visão estratégica. Deve oferecer soluções interessantes para viabilizar novas frentes de negócios e garantir uma melhor eficiência nos embarques”, disse Pietro Costantino, diretor comercial da Timbro Trading. 

A Fortepar está na mídia!

Postado por Thais Camargo em 15/jun/2023 - Sem Comentários

O recorde de produtividade no início das operações do Terminal, armazém 6AB dentro das instalações do Porto de Paranaguá, é destaque nos portais de notícia do país.

Nesta primeira operação, realizada entre os dias 03 e 10 de junho, foram embarcadas 25 mil toneladas de açúcar em sacas para exportação, com destino ao Sul da África.

Em apenas 12 horas foram carregadas no navio Halit Yildirim 3.003 toneladas de açúcar ensacado. Esta movimentação é 70% maior do que a produtividade (prancha mínima) exigida pelo Porto, que é de 3.500 toneladas em 24 horas.

A Fortepar, uma empresa FTS Par, é um terminal especializado na armazenagem e operação de cargas gerais e açúcar ensacado.

Confira a matéria completa no nosso site

www.ftspar.com.br

Terminal sob nova concessão bate recorde de produtividade no Porto de Paranaguá

Postado por Thais Camargo em 14/jun/2023 - Sem Comentários

 A Fortepar – terminal especializado na armazenagem e operação de cargas gerais e açúcar ensacado no Porto de Paranaguá – iniciou as atividades com recorde de produtividade, entre os dias 03 e 10 de junho.
Nesta primeira operação, em apenas 12 horas foram carregadas no navio Halit Yildirim,  3.003 toneladas de açúcar ensacado produzido em Presidente Prudente, interior paulista,  movimentação 70% maior do que a produtividade (prancha mínima) exigida pelo Porto, que é de 3.500 toneladas em 24 horas.  

O terminal, armazém 6AB dentro das instalações do porto paranaense,  embarcou  25 mil toneladas de açúcar em sacas para exportação, com destino ao Sul da África.

“Normalmente um embarque com esta quantidade é realizado em 10 dias, a Fortepar  realizou em 8 dias. Atuamos com eficiência e agilidade, buscando sempre os melhores resultados para os clientes”, afirmou Valdecio Bombonatto, diretor-presidente do Grupo FTS Par, que venceu a concessão do terminal.


Mercado Açúcar

O Brasil é o maior exportador mundial de açúcar. De acordo com dados do 1º Levantamento de Cana-de-Açúcar divulgado  pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção de cana-de-açúcar na safra 2023/2024 deve crescer 4,4% em relação ao ciclo 2022/23, estimada em 637,1 milhões de toneladas.


Ainda segundo o levantamento da Conab, a fabricação de açúcar na região Centro-Sul deve chegar a 38,77 milhões de toneladas, sendo a segunda maior já registrada na série histórica, atrás apenas da temporada 2020/2021, que ficou em 41,25 milhões de toneladas.

Marcelo Alves, da empresa MPAX – Logística e Participações, responsável pelo comercial da operação,  explica que o momento é interessante para o açúcar ensacado.
“No mercado mundial, o Brasil é o maior exportador, seguido de Índia e Tailândia. Esses dois países, nos últimos anos, apresentaram uma menor oferta de açúcar para exportação. O Brasil vem preenchendo a lacuna e ganhando mercado.”

Com menos produto no mercado o preço tende  a subir. Desde 2020, o preço da saca do açúcar dobrou. “Em 2023, o açúcar atingiu o maior patamar de preço desde 2012. Hoje sem imposto o açúcar está custando cerca de R$147 a saca de 50 quilos. O mercado do açúcar no Brasil deve estar aquecido pelo menos até 2025”, conclui Marcelo.
 

Fortepar 

O contrato de arrendamento da área da Fortepar no Porto de Paranaguá, denominada  PAR 32, foi arrematado pelo Grupo FTS Par,  que atua há mais de 35 anos no setor portuário. 

O leilão, promovido pela empresa pública Portos do Paraná, foi realizado na B3, em São Paulo, em março de 2022 e o contrato foi formalizado no início deste ano.

A Fortepar  é um terminal  destinado à movimentação e armazenagem de carga geral, big bags e especialmente açúcar ensacado. A estrutura conta com uma área de 6.651m2(seis mil, seiscentos e cinquenta e um metros quadrados). Com os investimentos em reformas e ampliações, que estão sendo realizados pela nova concessionária, a capacidade estática de armazenagem será de 150.000 toneladas.

“Estaremos atuando em operações de importação e exportação de longo curso e também de cabotagem, entre portos brasileiros”, disse Bombonatto.


A expectativa, apenas no que se refere às cargas de  açúcar em saca e big bag, é movimentar 720 mil toneladas durante esta safra.

Fortepar inicia as atividades com recorde de produtividade

Postado por Thais Camargo em 09/jun/2023 - Sem Comentários

A FORTEPAR inicia as atividades no Porto de Paranaguá com recorde de produtividade!

O terminal, armazém 6AB dentro das instalações do porto paranaense, agora sob concessão da FORTEPAR, está embarcando 25 mil toneladas de açúcar em sacas para exportação do cliente Usina Alto Alegre.

Nesta primeira operação, em 12 horas foram carregadas no navio 3.003 toneladas de açúcar em saca. A produtividade exigida pelo porto, em 24 horas, é de 3.500 toneladas do produto. A movimentação representa cerca de 70% a mais do que estava previsto para 12 horas.

O navio HALIT YILDIRIM também efetuou embarque acima da prancha mínima (de 3.500 toneladas) estabelecida pelo Porto, performando 4.794 toneladas em 24 horas.

A operação começou no dia  03 de junho e deve ser finalizada neste próximo sábado (10/06).

A FORTEPAR  é um terminal  destinado à movimentação e armazenagem de carga geral, especialmente açúcar ensacado.

Atuamos com eficiência e agilidade, buscando sempre os melhores resultados para os clientes!

Fortepar, uma empresa FTS Par!

FTS Par na Breakbulk Europe

Postado por Thais Camargo em 08/jun/2023 - Sem Comentários

A FTS Par está presente na Breakbulk Europe, em Roterdã, na Holanda.

O evento é um dos maiores do mundo com foco na indústria de breakbulk e transporte de cargas pesadas. O encontro reúne empresas e profissionais de cerca de 120 países.

A FTS Par, representada pelo Gerente Comercial Rafael Moura, participa do encontro com diretores da Portos do Paraná.

O grupo já se reuniu com representantes do Porto de Roterdã, o maior porto da Europa. Na agenda, está prevista também a visita ao Porto de Antuérpia, na Bélgica, segundo maior porto da Europa.

No Porto de Paranaguá, no litoral paranaense, a FTS Par deu início as operações da Fortepar. A área tem cerca de 6,6 mil metros quadrados e é destinada à armazenagem e movimentação de açúcar ensacado e carga geral.

Acompanhe as nossas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Dia da Logística

Postado por Thais Camargo em 06/jun/2023 - Sem Comentários

Hoje, dia 06 de junho, comemoramos o Dia da Logística.

Neste dia em 1944, acontecia a maior operação logística já realizada até aquele momento: o desembarque das forças aliadas na Normandia, no noroeste da França, na II Guerra Mundial. A data ficou conhecida como “Dia D”.

Há mais de 30 anos, a FTS Par atua em logística portuária, transporte, operação e armazenamento de cargas.

A experiência de cada uma das nossas empresas aumenta a eficiência e reduz custos para os nossos clientes, seja na área de importação como de exportação.

Hoje, operações logísticas diferenciadas são fundamentais para o abastecimento alimentar e atendimento das populações em todo o mundo.

A nossa homenagem a todos aqueles que participam deste setor, que movimenta a economia mundial!

Excelência em cada operação

Postado por Thais Camargo em 31/maio/2023 - Sem Comentários

As empresas FTS Par trabalham com excelência em cada operação!

E você já ouviu a expressão, juntos somos mais fortes? Por aqui, a prova de que esta é a pura verdade!

Trabalhamos para oferecer serviços nas áreas de logística e portuária de ponta a ponta do processo.

Nossos serviços:

  • Armazenamento de cargas
  • Operação Portuária
  • Agenciamento marítimo
  • Porto Privado
  • Gestão e Cotação de Frete Rodoviário
  • Pátio de Caminhões

Traga a sua empresa para a FTS Par!

Visita a empresa cliente CMBiomass, na Itália

Postado por Thais Camargo em 26/maio/2023 - Sem Comentários

Executivos da FTS Par visitaram a empresa cliente CMBiomass, na Itália.

O CEO do Porto Ponta do Félix, Gilberto Birkhan; CEO da Fortenave e Fortepar, Ismael Pires; Diretor da FastFrete, João Bombonatto e Diretor Comercial do Grupo, Sergio Nichele conheceram as instalações que recebem os pellets de madeira exportados através do Porto Ponta do Félix.

Este ano, aproximadamente 180 mil toneladas do produto devem ser exportadas pelo Porto de Antonina, o número representa 5% do volume que o cliente importa para o continente europeu.

Há dois anos, as operações envolvendo as empresas FTS Par e a CMBiomass são realizadas com sucesso. Além do Porto Ponta do Félix, a Fortenave realiza com qualidade e eficiência o agenciamento marítimo dos navios.